Visando a presidência, Maia diz que as denúncias contra Temer serão votadas separadamente

Em reunião com Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que sobrevivência do do governo não está assegurada. Os parlamentares temem o desgaste de rejeitar uma denúncia tão grave.




Nos bastidores do Congresso, circulam informações de que Maia age contra Temer. Ele tem angariado votos da base aliada para que pelo menos uma das denúncias seja aceita.

Como favorito numa eventual eleição indireta, o presidente da Câmara faz tudo, na mais absoluta discrição, para presidir o país – apesar de ter dado a dica a na reunião.

Outra dica foi dizer aos “caciques” do DEM, ontem (29), que não fará nada para blindar Temer. Ele pretende realizar uma sessão para cada denúncia oferecida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Dificultando, assim, as possibilidades de rejeição pelos parlamentares.

Afinal, quantos deputados teriam a coragem de votar contra as denúncias, em três oportunidades e ao vivo para o Brasil e para o Mundo?

Essa é a grande jogada de Maia para assumir a presidência.