‘Nunca cogitei renunciar à presidência do Senado’, afirma Viana caso STF confirme o afastamento de Renan

O vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), classificou nesta quarta-feira, 7, como um “absurdo” a possibilidade de ele renunciar ao posto e consequentemente ao comando da Casa, caso o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decida pelo afastamento do presidente da Casa Renan Calheiros (PMDB-AL).

“Nunca cogitei renunciar à vice ou se for o caso à presidência. Isso é um absurdo, nunca pensei nisso. Hoje é dia de se ter calma”, afirmou Viana ao Estado.




Segundo ele, o boato de que poderia deixar o cargo teria surgido após conversas com integrantes da bancada do PMDB. “Conversei e daí já colocam na manchete que tiveram a impressão de que iria renunciar. Nunca pensei nisso”, afirmou o petista.

Em eventual renúncia de Viana, quem assumiria a presidência do Senado seria o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), segundo vice-presidente.

Leia mais no Estado de São Paulo.