TSE rejeita cassação de chapa e Dilma Rousseff mantém os direitos políticos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolveu nesta sexta-feira (9), por 4 votos a 3, a presidenta eleita Dilma Rousseff e Michel Temer da acusação de abuso de poder político e econômico na campanha de 2014.




A maioria dos ministros considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, Dilma da inegibilidade por 8 anos.

O voto que desempatou o julgamento foi proferido pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar.

Adaptado G1