Início Artigos Uma fala de Dane Andrade sobre a recolonização da América Latina

Uma fala de Dane Andrade sobre a recolonização da América Latina

É um desrespeito a toda uma nação, que em sua maioria, é composta por trabalhadoras e trabalhadores que são diariamente coagidos a aceitarem uma identidade burguesa, escravocrata, fascista e misógina…

As trabalhadoras e os trabalhadores tem direitos e identidade, somos nós que alavancamos e sustentamos essa nação.




A Direita retrógrada e sanguinária, quer apropriar-se da nossa cultura, da nossa identidade, da nossa família, da nossa terra, dos nossos alimentos, da nossa identidade de gênero, da nossa sexualidade, da nossa liberdade também de expressão e da nossa religiosidade, tem tentado enfraquecer sindicatos, nos pôr mordaças para que trabalhemos mais e ganhemos menos, além de que vivamos como escravos dessas corja que está nos empurrando de volta para a senzala.

O Brasil e a Venezuela precisam de que lutemos incansavelmente e que a gente defenda com unhas e dentes nossas riquezas naturais e culturais.

Há uma nova etapa de colonização na América Latina… Há “índios” que em pleno século XXI estão deixando-se “encantar” por “espelhos”…

O ataque à educação e o projeto “escola sem partido” é a tentativa também de controlar a sociedade e não nos deixar compreender o que está acontecendo.

Estamos num processo de recolonização, com características tão brutais como em 1500, e mais uma vez usam a Igreja, o suborno a população, a propaganda de que querem que a gente se desenvolva…

Estamos voltando a escravidão dia após dia e precisamos reagir, por nós, pelos outros, pelos que não sabem o que está acontecendo, pelo Brasil e pela América Latina.

Uma das maneiras eficazes de reagir é esclarecendo a população mais atingida : a da periferia e não se curvando diante dos desmandos desses covardes golpistas.

Os golpistas e principalmente a bancada evangélica, que é uma vergonha ao cristianismo (aliás, depois de tanta atrocidade ao longo de nossa História, tem religião querendo regredir, ao ponto de pregar o assassinato de seres humanos).

Dane Andrade é professora da rede pública municipal de Salvador desde 2007, integrante do “Coletivo de Ação Fora Temer” e membro da Associação Cultural José Martí (ACJM/ES). Militante do partido dos Trabalhadores.

Leia também

O foro privilegiado e as autoridades privilegiadas, por Miriam Galvani

Muito se fala acerca do foro privilegiado. Por primeiro, foro privilegiado, ou mais corret…