Trogloditas assumiram o país, por Francisco Costa

Enquanto o povo brasileiro discute corrupção, deliberadamente induzido por uma mídia cúmplice do atraso, uma série de projetos de leis tramitam ou estão prestes a tramitar no Congresso Nacional, a maior parte delas de iniciativa da chamada Bancada Evangélica, instaurando a mediocridade neste país, quando não lesando os trabalhadores em seus direitos básicos.

A primeira delas diz respeito às leis trabalhistas.

A partir do momento em que uma lei estabelecer que o acordado tem primazia sobre o legislado, não é necessário mexer na CLT, toda ela terá se tornado letra morta, invalidada, expurgada por acordos.

Por exemplo: todos trabalhador brasileiro tem direito ao décimo terceiro salário, patrão nenhum, seja a que título for, pode deixar de pagar.

Sancionada a nova lei, basta que o trabalhador, induzido, por espontânea vontade ou chantageado, assine um acordo, abrindo mão do décimo terceiro salário, para que o patrão fique desobrigado de pagar, e assim para todas as leis trabalhistas, só no papel, porque de fato valerão os acordos.

Voltarei ao assunto.

Outra lei absurda é a que institui a obrigatoriedade das escolas, em todos os níveis, incluírem o criacionismo em seus currículos.
Vamos substituir todos os conhecimentos de Genética e Evolução, que nos permitiram alterar a natureza, melhorando rebanhos e cultivares vegetais, entender as doenças, inventar vacinas… Negar a existência dos fósseis, da Paleontologia,da Astronomia, da Anatomia comparada… Para dizer aos alunos que uma entidade abstrata, fez tudo num passe de mágica, exceto o ser humano, resultado do artesanato divino, que fez dois bonequinhos de barro, que se animaram, exatamente como Pinóquio nas mãos de Gepeto.

É a falência do conhecimento, das ciências.
Também voltarei ao assunto.

Lei não menos absurda institui o ensino religioso nas escolas.

Primeiro: a história das religiões já faz parte do programa de História Geral; segundo: ensinar religião sem isenção é doutrinar.
Resta uma pergunta aos corruptos de Jesus: a lei vai prever o ensino de todas as religiões, inclusive as afro brasileiras, ou será a imposição do pentecostalismo de Malafaia e Eduardo Cunha?

E mais uma lei inacreditável: querem liberar a venda de armas de fogo, que logo estarão ao alcance de bandidos, doentes mentais, terroristas…

Enquanto os últimos países que têm a venda de armas de fogo liberada, como os Estados Unidos, estão revendo as suas legislações, para impedir ou pelo menos dificultar, aqui teremos um povo com uma bíblia num sovaco e um revólver no outro.
Isso em nome do maior pacifista que passou pelo planeta, a ponto de ser chamado de “o Cordeiro de Deus”.

E é claro que voltarei ao assunto.

Juntando-se todas essas leis, chegaremos ao islamismo radical de alguns países no Oriente Médio, só que com Jesus, ao invés de Maomé, com mais uma diferença: lá os príncipes xiitas e sunitas já nasceram ricos, enquanto aqui os príncipes das trevas enriqueceram-se na corrupção.

Em todas as vezes que a religião passou na frente da política o período ficou historicamente conhecido como Idade das Trevas.
A continuar como vai, logo teremos os nosso Cristalibã Tupiniquim, com os nosso Osamas Cunha, Bins Malafaia e Ladens Macedo.
Daí para as árvores, dependurados pelos rabos, para ficar mais perto do céu, será um pulo.

Francisco Costa
Rio, 25/07/2016.


Leia mais