Todos na foto, mas não bem na foto

O Ministro dos Transportes, Maurício Quintella, esteve presente na liberação de um trecho de via numa obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em Porto Velho (RO).

Na verdade, o trecho inaugurado é uma pista abaixo do viaduto que ficou abandonado por anos. Se duvidar a vinda deles custou mais que a pista aberta ao tráfego.

O curioso é que políticos que deveriam ter feito de tudo para acelerar a conclusão do complexo viário, fizeram de tudo pra aparecer na foto. Se espremeram pra sair no retrato alguns parlamentares da bancada federal e o governador Confúcio Moura.

O que mais chamou a atenção foi a presença do futuro prefeito da capital, Hildon Chaves, do PSDB. Nem assumiu, já tomou seu lugar.
Só que em campanha ele usou o slogan Corrente do Bem para distinguir os que o apoiavam.




Ele convenceu mais de 65% dos eleitores que estava constrangido com a corrupção e que faria de tudo para se juntar com quem tem competência e autoridade moral pra governar a cidade.

O ato solene de inauguração da pista deve ter convencido o eleito que a peneira que garante a governabilidade não pode ser tão fina.
O senador Valdir Raupp, na foto, já foi citado por vários delatores na Operação Lava Jato e o senador Ivo Cassol foi condenado pelo Supremo por em fraudes em licitações.

O deputado Nilton Capixaba é réu no escândalo da Máfia das Sanguessugas que desviava dinheiro da saúde.

E adivinhe?
O próprio ministro Quintella e outras nove pessoas foram condenadas a ressarcir à União R$ 133.683.852,40 desviados de programas de merenda escolar.

romero

POR FALAR EM DESCARAMENTO…

Na Era Do E Daí qualquer um pode forjar autoridade moral, porque de qualquer ângulo que se olhe tem outro fazendo o mesmo.
A presidente Dilma Rousseff perdeu o mandato, porque deputados e senadores decidiram que ela cometeu um crime com decretos suplementares sem autorização do Congresso. O que lhe tomou o mandato há apenas cinco meses fez o mesmo, abriu crédito suplementar, no valor de R$ 82 milhões por meio de Medida Provisória.

E daí?

Pra que questionar a lógica se o Tribunal de Contas da União que emitiu parecer recomendando a reprovação das contas da presidenta justamente por isso, agora foi favorável à alternativa para o governo amenizar a crise?




O novo líder do governo no Congresso é Romero Jucá, que passou só 12 dias como Ministro do Planejamento, porque foi flagrado numa conversa tramando o fim da Lava Jato com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Ele é réu em sete inquéritos no Supremo Tribunal Federal, dois são da Operação Lava Jato.

E daí se isso impediu ele de ser ministro, mas não líder do governo?

Duvido que alguém consiga explicar por que o Ministro Dias Toffoli, do (STF), pediu vistas na ação que questiona se réu em ação penal na corte pode ocupar cargo na linha sucessória da Presidência da República?

Seria para proteger o presidente do Senado, Renan Calheiros, que responde a 11 inquéritos no STF e terá seu posto ameaçado caso passe à condição de réu?

Para o jeitinho brasileiro que o ministro deu, ainda ecoa o E Daí da parcela da sociedade brasileira que tem um discurso moral abissopelágico e a prática evidente de conformismo.

Alguém sabe dizer por que o ministro das Relações Exteriores, José Serra, não caiu, após delatores da Odebrecht o acusarem de ter recebido via caixa 2 mais de 23 milhões de reais pra sua campanha em 2010?

E por que a mídia tradicional esqueceu o assunto, alguém sabe?

SEM VERGONHA DE GASTAR

Depois que a CBN divulgou a indisponibilidade de despesas com o cartão corporativo no governo Temer no Portal da Transparência desde julho, veio a bomba.

O volume de gastos em quatro meses supera o apurado em todo o 1º semestre.




Equipe do presidente Michel Temer já custou R$ 24 milhões de julho e quatro de novembro. De janeiro a junho, gastos foram de R$ 22 mi.

Cortar despesas é fundamental num período de crise econômica, mas se tem o pobre pra suportar o sacrifício, pra que cortar na própria carne né? É só aprovar uma PEC que congela gastos com serviços públicos essenciais e manter os supérfluos.

zizek

SLAVOJ ZIZEK PREFERE TRUMP

Está na Folha:
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/11/1829784-zizek-diz-preferir-trump-a-hillary-o-real-perigo.shtml

O que isso significa?
Que mais um anjo soou a trombeta apocalíptica.

São só sete gente.

Uma tocou com a mera escolha de Trump como candidato republicano.

Preparem-se para a fila de eventos catastróficos.

Partiu! Construir um abrigo.

Luciana Oliveira, bacharel em Direito, jornalista e ciberativista de causas sociais. Blogueira progressista e membro da Comissão Nacional de Blogueiros.


Leia mais