Testemunha afirma ter visto fumaça sair da asa esquerda do avião que caiu e vitimou Teori Zavascki

Um barqueiro que trabalha com passeios turísticos em Paraty (RJ) afirma ter visto fumaça saindo da asa esquerda do avião que caiu na região, nesta quinta (19), matando o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki e outras quatro pessoas.

Célio de Araújo, conhecido como Pelé, 50, saiu do cais de Paraty para um passeio de uma hora, com cinco adultos e uma criança a bordo do barco. Segundo o barqueiro, eles estavam próximos à ilha da Rapada, quando viram o avião, que voava baixo, se aproximando.

A aeronave, segundo Pelé, fez uma curva para a direita, bateu na água e quicou diversas vezes.




O avião caiu no mar de Paraty, próximo da chamada Ilha Rasa, que fica a cerca de dois quilômetros do litoral. Paraty fica a 250 quilômetros da capital do Rio. Chovia de maneira moderada na hora do acidente, segundo a ClimaTempo. No entanto, havia grande nebulosidade e formação de raios.

A aeronave, prefixo PR-SOM, havia saído do Campo de Marte, em São Paulo, às 13h01. Segundo a Infraero e Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), ela pertence à Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras, dona do hotel Emiliano.

O empresário Carlos Alberto Filgueiras, 69, fundador do grupo Emiliano, também morreu no acidente.

Via Folha de São Paulo