Temer recebeu propina de 1 milhão em dinheiro vivo, afirma revista

O lobista Ricardo Saud autorizou a entrega de R$ 1 milhão, em dinheiro vivo, a Michel Temer, em 2014, quando ele ainda ocupava a vice-presidência da República. A entrega do dinheiro foi feita por Demilton de Castro e Florisvaldo de Oliveira, funcionários do operador financeiro dos irmãos Joesley e Wesley Batista, ao coronel João Baptista Lima Filho, um dos homens de confiança do peemedebista.




Segundo informações da revista Época, os recursos são parte dos R$ 15 milhões destinados a Temer para a campanha eleitoral daquele ano. Ele ficou com uma quantia e repassou o restante a correligionários.

A verba seria proveniente dos aportes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na JBS, proporcionados pelo governo petista, após um acerto firmado anos antes, entre Joesley e o então ministro da Fazenda Guido Mantega.

 

Leia mais no Notícias ao Minuto.