Início Notícias Suplente de deputado do DEM quer se livrar da prisão para assumir vaga na Câmara

Suplente de deputado do DEM quer se livrar da prisão para assumir vaga na Câmara

Via Brasil 247:


Com o término das eleições municipais a Câmara poderá ter 25 novos parlamentares, já que muitos dos eleitos terão que assumir cargos nos municípios a partir do dia 1 de janeiro do próximo ano. Um dos suplentes, porém, tenta se desvencilhar da prisão e assumir o cargo. Osmar Bertoldi (DEM-PR) está preso desde fevereiro por descumprir uma ordem judicial para não se aproximar da ex-noiva, que o acusa de agressão, sequestro, cárcere privado e estupro.




Bertoldi, que recebeu quase 82 mil votos nas eleições de 2014, poderia terá assumido o cargo já neste ano com a ida de Ricardo Barros (PP) para o Ministério da Saúde. Como ele está preso, porém, a Câmara convocou outros suplentes. Agora, com a eleição de Marcelo Belinati (PP-RJ), eleito para a Prefeitura de Londrina (PR), o democrata é o primeiro da lista de suplentes. Caso seja solto até dezembro, Bertoldi poderá assumir o cargo normalmente.

Na tentativa de assegurar sua posse, a defesa de Bertoldi ingressou com pedidos de revogação da prisão junto ao Superior Tribunal de Justiça e no Supremo tribunal Federal (STF). O STJ, porém, negou o pedido por meio uma decisão liminar.

Segundo a defesa, as acusações contra o democrata “são fruto de um plano criminoso de ascensão financeira, social e política de alguém que, após pretensamente ‘ter sido’ estuprada, sequestrada, lesionada, mantida em cárcere privado, continuou a frequentar com Osmar Bertoldi os hotéis e restaurantes mais requintados do Sul do país, fazer compras em joalheria de luxo, e ajuizou ação requerendo o sobrenome do hipotético ‘estuprador’ e mais de R$ 1 milhão”.


Leia também

MP-SP abre inquérito contra Alckmin por improbidade administrativa

Ministério Público de São Paulo abriu nesta sexta-feira (20) um inquérito civil para inves…