STF racha após salvação de Renan Calheiros. Será?

O próximo round no STF envolvendo Renan Calheiros será a decisão se ele deve ser punido por ter ignorado a ordem da Corte de se afastar da presidência do Senado. Parte dos ministros avalia que, como foi derrubada, a liminar perdeu seu efeito. Mas há também os que defendem que é preciso puni-lo. A maioria concorda num ponto: Renan só permaneceu no comando do Senado porque a decisão de Marco Aurélio Mello era tecnicamente fraca. A avaliação de vários integrantes do Supremo foi de que Mello os colocou numa enrascada.




Um ministro que defende enterrar o assunto justifica: “O Congresso pode estar enfraquecido pelas críticas da opinião pública, mas não está morto”. Teme que o Judiciário seja retaliado com a votação de medidas indesejáveis.

Leia mais na Coluna do Estadão.