Stédile quer a renuncia de Temer para que Cármen Lúcia assuma a presidência

Malu Aires – Stédile lidera o MST até Curitiba pra dizer que quer que o Temer renuncie e entregue o cargo à Cármen Lúcia (aquela senhora que, há dois dias, se reuniu com o diretor da Gloebbels e com a elite econômica, corrupta e sonegadora nacional pra receber deles as ordens recentes do golpe).

O que Stédile ingenuamente sugere é o que a Gloebbels já está desenhando nos bastidores.




O que Stédile sugere é exatamente o contrário do que milhares de militantes em Curitiba procuram – entregar o Brasil nas mãos de uma justiça partidária, seletiva, persecutória, que trabalha em defesa do grande capital e em favor da exploração do povo brasileiro pelos interesses internacionais contra o nosso país. A mesma justiça que impediu demarcações, assentamentos, que não interfere na violência do campo quando não a patrocina.

Ou Stédile está louco ou está idiota.

Não lhe passa pela cabeça que, entregar o país ao controle do povo, é devolver ao povo o mandato de 2014 que só a ele pertence.

Não lhe passa na enorme cabecinha que, convocar novas eleições é um papel que até Dilma já prometera ao povo. Lhe falha a memória recente de uma Cármen Lúcia acovardada, que já antecipa sua aposentadoria por lhe faltar coragem de lidar com essa violenta disputa entre Capital X Direitos Humanos, que se desenha nesse século e que chega com força devastadora no nosso Brasil.

É uma pena Stédile estar tão desafinado com a conjuntura política do Brasil. Agora não era hora do grande líder do MST abrir a boca pra dizer tanta bobagem.