Sindipetro Bahia fecha a BR-101 contra a privatização da Petrobras

Na madrugada desta terça-feira (26), em ato nacional contra o desmonte e a privatização da Petrobras, o Sindipetro Bahia, com apoio da Federação Única dos Petroleiros (FUP), lideranças políticas das cidades, Levante Popular da Juventude, MST e Movimentos Sociais fechou a BR 101, nas cidades de Entre Rios e Esplanada.

3af48e6d-eae6-4b41-8189-55b53c87fe14

A paralisação tem o intuito de garantir a soberania do povo brasileiro, contra a privatização da empresa, pela garantia dos royalties para a saúde e educação, contra os prejuízos que serão causados pela entrega do patrimônio público e continuidade das atividades da Petrobras nos campos terrestres de Produção de Petróleo e Gás de vários estados do País.

O ato é pacifico e está ocorrendo simultaneamente na Bahia, Sergipe, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Ceará. ” Estamos aqui para dar visibilidade a esta luta que não é só da categoria petroleira, por isso, estamos aqui para chamar a atenção da sociedade contra o desmonte e privatização da Petrobrás e contra esse governo ilegítimo, golpista e entreguista que não representa a população brasileira e tenta a todo custo vender o patrimônio do Povo brasileiro e acabar com direitos trabalhistas, previdenciários e sociais da classe trabalhadora”, revela Deyvid Bacelar, coordenador do Sindipetro Bahia.

d88e289d-7a4d-47ed-a501-8ab0df98bd65

Para a dirigente da Brigada Zumbi dos Palmares do MST, Dulcilene Souza, a empresa é muito importante para o país. ” Sempre estaremos juntos na luta para defender a Petrobras, pois sabemos que é a empresa mais importante do Brasil”.

“Estamos nessa luta, a Petrobras precisa cada vez mais de nossa ajuda, estamos juntos, não podemos deixar que o capital estrangeiro sugue nossas riquezas e nem permitir que os campos terrestres que são tão importantes para as regiões levando emprego e renda sejam desativados”, lembra o vereador de Esplanada Marcos Pinheiro.

(Sindipetro Bahia)