Segundo aliados, Geraldo Alckmin tem mais força para vencer Rodrigo Maia nas eleições indiretas

Além de Tasso Jereissati (PSDB), também o nome do tucano Geraldo Alckmin segue nas listas como opção para suceder Temer. A “candidatura” é vendida como capaz de reunir partidos como PSB e até o PSD de Gilberto Kassab. Senadores já foram procurados para aderir à causa.




Defensores do nome de Alckmin dizem que ele teria mais força na Câmara do que Tasso para tentar barrar a candidatura de Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados e que assume interinamente a Presidência caso Temer caia. Se até a eventual saída do peemedebista não houver nome de consenso para a sucessão, Maia é considerado imbatível numa disputa. Como interino, ele poderá negociar ministérios e centenas de cargos de segundo escalão.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo