Segundo a Globo News, existe a possibilidade do novo relator da Lava Jato ser Gilmar Mendes

O artigo 38 do regimento interno do Supremo Tribunal Federal define que em caso de aposentadoria, morte ou renúncia, a relatoria de um processo na Corte será herdada pelo novo magistrado a ser indicado pelo presidente da República. Isso significa que Michel Temer (PMDB), citado em várias delações da Lava Jato, será responsável por escolher o substituto do ministro Teori Zavascki.

Relator da Lava Jato no Supremo, Teori Zavascki faleceu nesta quinta (19) após um acidente aéreo. Ele estava a bordo de um avião de pequeno porte que caiu numa praia na região de Paraty, no Rio de Janeiro. Ele havia suspendido o recesso para despachar nos autos da Lava Jato nesta semana, quando determinou diligências em pelo menos 10 de 77 delações da Odebrecht.




Segundo informações da Globo News, nos bastidores de Brasília ventila-se que a Lava Jato pode ser entregue a um ministro já empossado por dois outros caminhos: um sorteio convocado pela presidente do STF Carmén Lúcia com todos os nomes da corte, ou um sorteio entre a Segunda Turma, presidida por Gilmar Mendes. Fazem parte desse núcleo os ministros Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, além de Gilmar.

A ideia de um sorteio seria não desacelerar a Lava Jato, que aguardava a homologação das delações da Odebrecht para fevereiro deste ano.

Via Jornal GGN