Romero Jucá pede expulsão de Kátia Abreu do PMDB e senadora responde

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) utilizou nesta terça-feira (1º) seu perfil no Twitter para colocar mais um ingrediente na divisão do partido em relação ao apoio ao presidente Michel Temer. Pela rede social, a parlamentar peemedebista criticou a suposta articulação do presidente do PMDB, Romero Jucá (RR), para expulsá-la da sigla.




Em tom de ironia, a senadora cobrou a expulsão da “turma da tornozeleira” da sigla.

Reportagem da semana passada da revista “Veja” afirmou que Jucá estaria montando uma estratégia para tirar Kátia Abreu e Roberto Requião (PR) do PMDB. Os dois parlamentares fazem parte da ala peemedebista no Senado que é contrária a Michel Temer.

No fim de semana, Requião e Jucá chegaram a trocar ofensas em vídeos divulgados nas redes sociais.

Pelo Twitter, Kátia Abreu disse que ela e Requião são usados por Jucá para “amedrontar” deputados do PMDB nesta quarta-feira (2), quando está prevista a análise, pela Câmara, da denúncia por crime de corrupção passiva contra Temer.




Ela citou o ex-ministro Geddel Vieira Lima (BA), que cumpre prisão domiciliar em Salvador, e o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), preso em Curitiba.

“Jucá reúne Executiva para pedir minha expulsão e de Requião do partido. E a [expulsão da] turma da tornozeleira não vai pedir. Vai convidar Cunha e Geddel?”, ironizou Kátia Abreu.

“Vai pedir nossa expulsão por falar a verdade? Ou porque não consegue explicar as malas de dinheiro? Esta é a política brasileira. Estão cegos”, completou Kátia Abreu.

Leia mais no G1.