Ricardo Corrêa questiona onde estão os os ‘patriotas’ do Brasil

Com o apoio decisivo do governo do qual é fiador, o senador Edison Lobão (PMDB-MA), alvo de dois inquéritos por suspeita de corrupção na Lava Jato e de outros dois em desdobramentos da operação, relativos à cobrança de propina em Belo Monte, está no comando da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado junto com outros nove investigados e dois citados em delações. Onde está o Movimento Brasil Livre (MBL)?

Eduardo Braga, também membro da comissão e citado por delatores da Andrade Gutierrez como receptor de propina quando era governador do Amazonas, está na relatoria da indicação do ministro Alexandre de Moraes ao STF. Onde estão os Revoltados Online?

Romero Jucá, alvo de três inquéritos no STF e responsável pela já célebre frase sobre a necessidade de “estancar a sangria” em relação à Lava Jato, não apenas faz parte da CCJ como é o líder do governo Temer no Senado. Onde está o Movimento Brava Gente?




Moreira Franco, ainda que se tenha tornado um ministro vaga-lume por conta da guerra de liminares ao longo dos últimos dias, tem o apoio do Planalto para garantir foro privilegiado, em uma afronta à Lava Jato. Citado nas delações da Odebrecht, está na Esplanada dos Ministérios, tomando decisões sobre os rumos do país. Onde está o Vem Pra Rua?

Eunício Oliveira, acusado por um ex-executivo da Odebrecht de ter recebido R$ 2,1 milhões em recursos para facilitar a aprovação de uma medida provisória de interesse da empreiteira e apontado por Delcídio do Amaral como beneficiário de propina paga por laboratórios e seguradoras em troca da nomeação de diretores da Agência Nacional de Saúde (ANS), está na presidência do Senado. Onde estão os Patriotas?

O deputado Rodrigo Maia, acusado de receber R$ 100 mil pelo delator Cláudio Melo Filho para quitar despesas de campanha e citado em inquérito da Polícia Federal por defender interesses da empreiteira OAS em troca de propina de R$ 1 milhão, está na presidência da Câmara. Onde está o Avança Brasil?

Arthur Maia, deputado federal apontado em acordo de executivo da Odebrecht por ter recebido R$ 250 mil não declarados da empresa em sua campanha, além de ser beneficiário de doações legais de bancos e seus braços previdenciários, está justamente na relatoria da reforma da Previdência. Onde está o Movimento Endireita Brasil (MEB)?

Carlos Marun, o mais fiel de todos os aliados do ex-deputado e hoje detento provisório Eduardo Cunha e que usou dinheiro público para visitar o amigo no Complexo Médico-Penal em Curitiba, está no comando da comissão da reforma que irá mudar as regras para a aposentadoria dos brasileiros. Onde está o Nas Ruas?

Michel Temer, citado 43 vezes na delação da Odebrecht, acusado pelo antigo aliado Eduardo Cunha de mentir em depoimento à Justiça, quando negou a realização de uma reunião para cobrar cargos na Petrobras, e responsável por todas as indicações e escolhas descritas acima, além da nomeação de outros delatados na Esplanada, está na Presidência da República. Onde estão as Mulheres da Inconfidência?

Nas ruas, ninguém está. 

Ricardo Corrêa – O Tempo