‘Relator não não se libertou de paixão partidária’, afirma José Eduardo Cardozo

O advogado da presidente afastada Dilma Rousseff no processo de impeachment, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quarta-feira (3) que o senador Antônio Anastasia não conseguiu se libertar da “paixão partidária” ao elaborar o relatório que recomenda que a petista seja levada a julgamento final no plenário do Senado.

A sessão desta quarta da comissão especial do impeachment foi destinada para a discussão do parecer do relator Antônio Anastasia. A reunião foi marcada por debates acalorados entre senadores da oposição e da base de apoio ao governo Michel Temer.

No relatório apresentado nesta terça (2) ao colegiado, o tucano afirmou que a petista cometeu um “atentado à Constituição” ao editar decretos de créditos suplementares sem autorização do Congresso Nacional e ao autorizar as chamadas “pedaladas fiscais”.

“O senador Anastasia é um homem correto, um jurista. Eu estava na expectativa que Vossa Excelência [Anastasia] conseguiria se libertar da paixão partidária e buscar a verdade em face das provas ao invés de se curvar a paixão. Com toda sua genialidade, o senador não conseguiu isso, não conseguiu reunir e captar a verdade dos atos e foi obrigado por paixão a defender a tese de seu partido”, proferiu o advogado.

O advogado da presidente afastada disse que, em relação à meta fiscal, é importante analisar o quanto se gasta. “Não houve gastos a mais na emissão dos decretos de crédito suplementar. Vossa Excelência [Anastasia] navega como se as ideias tomassem conta do real”, criticou Cardozo.

 

Leia mais no G1.


Leia mais