PSDB é intimado a depor pelo TSE sobre dinheiro recebido da Andrade Gutierrez pela campanha de Aécio

Rafael Moraes Moura e Breno Pires – O PSDB foi intimado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a prestar esclarecimentos sobre as doações feitas pela Andrade Gutierrez à campanha do senador Aécio Neves (MG) para a Presidência da República em 2014.

Advogados de Dilma Rousseff (PT) protocolaram em dezembro do ano passado uma petição na corte eleitoral pedindo que fossem investigadas as doações feitas pela empreiteira à campanha do tucano.

Na petição, a defesa da ex-presidente destaca um depoimento dado por Otávio Azevedo, ex-presidente da empreiteira, no âmbito da ação que apura se a chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014.




Em um segundo depoimento prestado em novembro, Azevedo negou que a campanha à reeleição de Dilma recebeu da empreiteira dinheiro de propina. Confrontado com documentos que contradiziam o seu depoimento anterior, o executivo apresentou uma nova versão dos fatos e afirmou que a contribuição de R$ 1 milhão feita ao diretório do PMDB foi voluntária, sem nenhuma origem irregular.

Nesse mesmo depoimento, Azevedo afirmou que, ao contrário do que havia dito antes, doou para a campanha de Aécio em 2014 R$ 19 milhões, e não R$ 12,6 milhões, como havia sido registrado antes.

Para o PT, a correção de Azevedo configura um “fato de extrema gravidade que pode, em tese, determinar que as contas de Aécio sejam julgadas irregulares”, caso se comprove que o PSDB não declarou a totalidade dos valores recebidos da empreiteira.

Leia mais no Estado de São Paulo.


Leia mais