Principal central sindical participará de reunião com Temer sobre reforma da previdência

Alinhada ao PT, a CUT (Central Única dos Trabalhadores) informou ao Palácio do Planalto que não vai participar da reunião com o presidente Michel Temer nesta segunda-feira (5). O encontro foi marcado para apresentação da proposta de reforma da Previdência, que deve ser enviada ao Congresso nesta terça (6).

A CUT chegou a confirmar presença no encontro, mas alegou que mudanças de horário na reunião inviabilizaram a participação do secretário-geral, Sérgio Nobre. Os dirigentes da central estão em Florianópolis para uma atividade interna.

O Palácio do Planalto chamou líderes da Força Sindical, UGT, CUT, Nova Central, CTB e CSB para reunião às 19h. Antes disso, no entanto, Temer fará o anúncio da reforma a líderes do Congresso Nacional. De acordo com auxiliares do presidente, o discurso será transmitido ao vivo a partir das 17h.




Nesse cronograma, as centrais só terão conhecimento dos detalhes da proposta do governo depois dos parlamentares e do anúncio para a população.

Aliado de Temer, o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Juruna, afirmou que isso não é um problema. “Se for possível fazer um debate e poder modificar pontos da proposta durante o debate no Congresso, estamos de acordo.”

Juruna afirmou, ainda, que as centrais querem organizar um calendário para dialogar com líderes partidários e até promover caravanas até Brasília para pressionar o Congresso.

Leia mais na Folha de São Paulo.