Previsto: quase 60% dos deputados investigados na Lava Jato votaram para salvar Temer

O arquivamento da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer no plenário da Câmara contou com uma mãozinha de 36 deputados investigados pela Operação Lava Jato, a mesma que acusa o chefe do Executivo federal de ter sido beneficiário de uma propina de R$ 500 mil paga pela holding J&F, dona do frigorífico JBS.




Dos 61 deputados investigados pela Lava Jato, 59% deles foram aos microfones do plenário da Câmara para votar pelo arquivamento da acusação.

Por outro lado, 24 alvos da Lava Jato na Câmara (39% dos investigados) se manifestaram a favor da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR). A maioria dos que votaram contra o arquivamento é integrante de partidos que fazem oposição ao governo Michel Temer (13 do PT e 1 do PC do B).

Veja como votou cada um dos investigados no G1.