Prefeito do interior do Paraná deixa o PMDB e diz que ‘Temer é motivo de chacota’

O prefeito de Paranavaí (PR), Rogério José Lorenzetti, anunciou neste sábado (22) que vai se desfiliar do PMDB. Em carta aberta ao presidente Michel Temer, publicada nas redes sociais, Lorenzetti diz que tem vida política “intrinsecamente ligada” ao partido, mas que hoje tem vergonha de pertencer à legenda.




“Desde minha filiação, há 14 anos, sempre tive a honra de defender a bandeira do PMDB”, diz trecho do texto. “No entanto, senhor presidente, o comportamento de nossos líderes nacionais, no Executivo e Legislativo, têm sido de forma incompatível com a ética, com os princípios e com os desejos da população brasileira”, prossegue a carta.

“O presidente da República, que deveria ser nosso grande líder, é hoje motivo de chacota, símbolo de corrupção e de manobras espúrias para permanecer no cargo. Hoje, Michel Temer, que durante vários anos foi presidente nacional do partido, se constitui no primeiro presidente da República a ser denunciado por corrupção no exercício do cargo”, diz Lorenzetti, na carta.

O prefeito admite voltar ao partido caso seus integrantes mudem de postura. “Nos próximos meses farei minha opção partidária. Levarei em consideração o que é melhor para Paranavaí e região. E se o PMDB voltar às suas origens certamente estarei avaliando um retorno ao partido. Mas, neste momento, não há como conviver nesta lama da corrupção”.

Via Notícias ao Minuto