Por 2018 ou 2017, Geraldo Alckmin ameaça Aécio Neves

Aliados do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), dizem que ele está disposto a endurecer os termos de uma negociação com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente nacional do partido, para conquistar uma “projeção partidária compatível com o patamar que ele tem hoje na política”.




Para isso, seu grupo promete fazer carga em torno da presidência da Câmara –a eleição ocorrerá em fevereiro do ano que vem.

A tese é: se Aécio não fizer um gesto a Alckmin demonstrando disposição de abrir espaço a ele no comando da sigla, a ala ligada ao governador –não só no PSDB, mas em partidos como o PSB– poderá dar suporte a uma candidatura alternativa à dos tucanos para a presidência da Câmara, rachando a sigla.

Leia mais na Folha de São Paulo.


Leia mais