Pelo impeachment, Temer tenta seduzir senadores nordestinos

247 Às vésperas do começo do julgamento final do impeachment no Senado, o vice-presidente em exercício da presidência da República, Michel Temer (PMDB), recebeu nesta terça-feira (23) senadores nordestinos que têm evitado se posicionar em público sobre a votação.

O interino recebeu no final da manhã os senadores Edson Lobão (PMDB-MA), João Alberto Souza (PMDB-MA) e Roberto Rocha (PSB-MA). Os dois últimos não têm declarado seus votos na fase final.

Os três maranhenses também estão na mira do Palácio do Alvorada na tentativa de evitar um placar de 54 votos favoráveis ao afastamento definitivo da petista. Na votação da pronúncia, os três votaram pelo prosseguimento do processo de impeachment.




Temer receberá ainda nesta terça os também senadores nordestinos Ciro Nogueira (PP-PI) e Eduardo Amorim (PSC-SE). Como o Nordeste é considerado um dos principais redutos eleitorais do PT no país, o receio do Planalto é de que os senadores sofram pressão de suas bases eleitorais para mudar o voto na fase final.

Para evitar colocar suas digitais no processo de impeachment, a estratégia do presidente interino tem sido a de receber os indecisos para discutir projetos de interesse deles. Na saída do encontro, contudo, cabe a assessores presidenciais procurá-los para abordar sobre a votação no Senado Federal.

O interino espera pelo menos 62 votos pelo afastamento definitivo da presidente eleita Dilma Rousseff, incluindo o do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), que ainda não decidiu se votará.