Para ministro (sic) do STF, Bolsa Família é compra de votos institucionalizada

Via Brasil 247:


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse que o programa Bolsa Família – criado pelos governos do PT e que atualmente atende cerca de 13,9 milhões de famílias com renda per capita mensal entre R$ 85,00 e R$ 170,00 – é uma forma de “comprar” votos e de “eternizar” um governo no poder. “Com o Bolsa Família, generalizado, querem um modelo de fidelização que pode levar à eternização no poder. A compra de voto agora é institucionalizada”, afirmou o ministro.




Segundo ele, a Justiça Eleitoral não se preparou para situações do gênero, como quando do pedido de arquivamento da ação que pedia investigação das contas de Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2014,cuja denúncia tarde foi aceita e investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) posteriormente.


Leia mais