Servidores públicos se demitem após Doria liberar retirada de cobertores de moradores de rua

Três dos quatro servidores da Coordenação de Políticas para a População em Situação de Rua da Prefeitura de São Paulo entregaram o cargo nesta segunda-feira (23).

A atitude é uma reação ao decreto publicado pelo prefeito João Doria (PSDB) do último sábado (21), que permite a remoção de cobertores, colchonetes, mantas, travesseiros, lençóis e barracas desmontáveis de moradores de rua.

A informação é da colunista Mônica Bérgamo e está publicada da Folha de S.Paulo desta terça-feira (24). A área a que pertenciam os servidores está sob o guarda-chuvas da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.



Todos os funcionários públicos estavam na coordenação desde a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT).

O motivo para a demissão em massa foi a publicação do decreto sem a consulta à coordenação. A secretária de Direitos Humanos, Patrícia Bezerra, também foi surpreendida pelo decreto.

Os servidores que se demitiram entenderam que o decreto vai contra o planejamento instituído em 2016 para o tema. O documento prevê “respeito à dignidade” e “proteção de direitos e bens” dos moradores.

Via R7