O desembarque do PSDB do governo é certo; Temer deverá ser afastado por 180 dias

O PSDB está de malas prontas para abandonar Michel Temer. Os ministros tucanos entregarão os cargos que ocupam no governo. 

O movimento tem como objetivo derrubar o pmdbista antes de que a PEC das diretas seja aprovada na Câmara e no Senado.

Existe um movimento dentro do governo para contra atacar o PSDB. Aliados sugeriram a Temer demitir os ministros tucanos antes da sigla anunciar a debandada. Com isso, Temer poderia angariar mais votos para evitar uma derrota na Câmara quando o plenário for decidir se autorizará o STF abrir investigação contra o pmdbista.




Mas o movimento será em vão. Com a saída do PSDB, é quase certo que Temer não mais terá os votos necessários na Câmara que precisa para impedir que o STF aceite a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Até porque “partidos satélites tucanos” (DEM, PV e SD) votarão contra Michel.

O PSDB aposta que o STF aceitará a denúncia da PGR – após a autorização da Câmara – e que condenará Michel Temer no prazo de 180 dias. Sendo assim, eleições indiretas seriam convocadas.

Segundo uma fonte ligada à Câmara, o PSDB tem mais de um nome ligado ao Mercado que pode concorrer no Colégio Eleitoral.