Governo de SP reduziu repasse de ICMS nos últimos 3 anos, e situação da UNICAMP é grave

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) prevê fechar o ano com um déficit de R$ 229,5 milhões. De acordo com uma projeção feita pela instituição, o valor é 255% maior do que o saldo negativo da unidade em 2015, que foi de R$ 64,5 milhões. O aumento acontece por conta da diminuição do repasse dos governos estadual e faz a universidade estudar “medidas de contingenciamento”, como corte de gastos, além do uso de uma “reserva estratégica”.




No ano passado, a receita da Unicamp foi de R$ 2,1 bilhões, com uma despesa de R$ 2,2 bilhões. Já em 2016, a previsão da Assessoria de Economia e Planejamento (Aeplan) é de que a instituição tenha a mesma arrecadação que em 2015, mas gaste R$ 2,3 bilhões.

Segundo a universidade, o valor repassado do Tesouro Estadual (ICMS) teve uma redução nos últimos três anos, o que prejudicou as finanças da instituição. A Unicamp não entrou em detalhes sobre quais medidas de contingenciamento serão feitas, mas, em 2015, foi executado um “plano anticrise”, que incluiu corte parcial de horas-extras a todos os servidores até dezembro.

Leia mais no G1.


Leia mais