Não pareça estar ao lado dos 28% que confiam em Temer

Não que fosse necessário, mas pesquisa Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira, 16, revela que 72% dos brasileiros não confiam em Michel Temer.

Será que alguém ainda vai insistir em debater por que o MT não tem coragem de participar de atos públicos que não sejam empresariais, com 10 ou milhares de pessoas?

Temer assumiu consciente de que apesar de ter deixado muita gente feliz com a saída de Dilma, o empurrão que deu ao golpe é o episódio da mais dantesca traição política protagonizada por um vice.




Na posse foi logo dizendo que iria tomar medidas impopulares sem dar a mínima pra opinião pública, evidentemente, porque não chegou ao topo do poder por meio do voto.

Os golpistas com quem se aliou caem feito frutas podres e não importa quantos tire, o governo inteiro fede.

O pacote de maldades que vem impondo na marra em votações de madrugadas, parece inspirado no lendário grimório de São Cipriano, que mesmo quem não tem acredita tem medo de chegar perto.

Temer não caiu ainda pra evitar eleições diretas, que só podem ocorrer se presidente e vice forem derrubados nos dois primeiros anos do mandato.

E só o povo unido poderia dar o empurrãozinho que Temer merece.

Mas, apesar da pesquisa que confirma a rejeição maciça ao governo dos golpistas, muita gente mantém o Fora Temer no armário.

Quem está entre os 28% que apesar de tudo, ainda ousam declarar que confiam no governo liderado pela direita corrupta?

Os cínicos, os que sabem que estão errado, mas têm lá suas vantagens no modelo que privilegia a minoria abastada e desonesta.

É gente que não se envergonha de achar que merece viver num país de senhores e escravos.

Gente que justifica a abominável reforma da previdência, sendo contumaz sonegador de impostos.

Se não está entre os 28% que ‘confiam’ que o defunto vai se mexer, se distinga.

A rasga-mortalha já sobrevoou todas as casas anunciando a morte desse governo.

Fora Temer! Eleições Diretas já!

Luciana Oliveira, bacharel em Direito, jornalista e ciberativista de causas sociais. Blogueira progressista e membro da Comissão Nacional de Blogueiros.


Leia mais