Filha de miliciano apoia Crivella e desafia Freixo a visitar regiões que foram comandadas por milícias

A ex-vereadora Carminha Jerominho, filha e sobrinha de dois políticos presos por envolvimento com a milícia, declarou em vídeo publicado na internet que sua família apoia o senador Marcelo Crivella (PRB) à Prefeitura do Rio.

Ela também desafiou Marcelo Freixo (PSOL) a visitar o bairro que a quadrilha comandada por seus parentes dominava. O socialista anda até hoje com seguranças em razão de sua atuação na CPI das Milícias.




“O meu candidato, o candidato do Jerominho [Guimarães, ex-vereador, condenado por envolvimento com milícia, pai de Carminha], do Natalino [Guimarães, ex-deputado, também condenado e tio da ex-vereadora] e da Carminha é Crivella”, afirma em vídeo divulgado na página “Antigo Campo Grande”.

Carminha diz que seu pai é um preso político e que Freixo representa o tráfico de drogas. “Você representa Polegar, […] Mister M, […] o legado do Tuchinha”, afirma a filha de Jerominho, citando traficantes conhecidos da cidade.

Segundo Carminha, Crivella não está ciente de seu apoio. O senador confirmou que não sabia da declaração, mas disse que “todo voto é importante”. “Sem voto, ninguém ganha a eleição.”

O senador disse não ter constrangimento pelo vídeo, em razão do histórico da família.

“A Justiça dirá. Mas o voto é legítimo. O voto eu agradeço.”

Jerominho e Natalino eram integrantes da milícia Liga da Justiça, que dominou importantes comunidades na zona oeste do Rio. O pai de Carminha foi preso em 2007 e o tio, chefe do grupo, em 2008. Eles foram condenados a 10 e a 15 anos de prisão, respectivamente.

Os milicianos são acusados de, sob a alegação de combater o tráfico de drogas, extorquirem dinheiro da população por meio do controle do transporte alternativo e do fornecimento de gás e TV a cabo, entre outras atividades.

Leia mais na Folha de São Paulo.


Leia mais