Movimento irá às portas do STF exigir anulação do impeachment, dia 21

No dia 21 de junho, os membros dos comitês de luta contra o golpe estão organizando um ato em Brasília, em frente ao Supremo Tribunal Federal, para exigir a anulação do impeachment.




O ato irá se iniciar com um debate próximo à explanada. O debate já têm confirmados Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), e o deputado federal petista Paulo Pimenta. Depois, os participantes irão fazer uma marcha atá o STF para pressionar os juízes golpistas.

Para qualquer militante contra o golpe, o problema da anulação do impeachment é primordial. A anulação do impeachment pretende devolver o mandato legítimo da Presidenta. Ainda mais, a burguesia já mostrou, em 2016, que não respeita eleições quando seu candidato perde, o que nos levaria a acreditar que ela aceitaria caladamente o resultado de novas eleições.




A realização de novas eleições, além de ser mais difícil – pois necessita a aprovação de uma PEC pelo congresso golpista -, pode ser apenas mais uma carta na manga da burguesia, caso não consiga eleições indiretas. Como demonstraram as eleições de 2016, eleições, que já são um jogo de cartas marcadas, em conjuntura de golpe são ainda mais antidemocráticas, e serão apenas boas para a direita, na medida que esta controlará as eleições através de pessoas do tipo de Gilmar Mendes. Tem que ficar bem claro que ninguém realiza um golpe para em seguida entregar tudo o que eles fizeram.

O restabelecimento do mandato legítimo da presidenta Dilma é a única maneira de barrar tudo o que foi feito pelo golpe desde o Impeachment. Por isso, todos às ruas lutar pela a anulação!

Via Causa Operária