Moro pediu bloqueio de 10 milhões de Mantega; mas o ex-ministro tem pouco mais de 4 mil

Bloqueio determinado pelo juiz federal Sérgio Moro, na Operação Arquivo X, 34ª fase da Lava Jato, achou R$ 4.447,55 em quatro contas bancárias do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega (Governo Dilma).

O magistrado havia ordenado o confisco de R$ 10 milhões de Mantega e mais sete investigados da Operação Arquivo X, 34ª fase da Lava Jato.




Mantega foi preso na quinta-feira, 22, e solto no mesmo dia. A Arquivo X investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo obras do pré-sal.

Na Operação Omertà, deflagrada nesta segunda-feira, 26, para prender o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil dos governos Lula e Dilma) a Polícia Federal aponta que Mantega teria sido destinatário de R$ 50 milhões da empreiteira Odebrecht.

Na Operação Arquivo X, o ex-ministro é suspeito de ter pedido, em 2012 – quando ocupava o posto de ministro da Fazenda e o de presidente do Conselho de Administração da Petrobrás -, R$ 5 milhões ao empresário Eike Batista para pagar dívidas de campanha de PT de 2010. Eike afirma que a solicitação foi feita no gabinete de Mantega na Fazenda.

O confisco pegou R$ 3.979,32 em uma conta de Mantega. Em outras três contas do ex-ministro foram identificados R$ 395,05, R$ 73,18 e R$ 0.

Leia mais no Estadão.