Ministro da Saúde usa agenda oficial para fazer campanha para PP e PSDB

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), fez promessas em atos de candidatos a prefeito no Paraná e participou de eventos eleitorais em dias de agenda oficial.

A resolução em vigor da Comissão de Ética Pública da Presidência proíbe aos ministros fazer promessa cujo cumprimento dependa do cargo, prejudicar o exercício de suas funções e recorrer a evento oficial para viajar com propósito eleitoral.




Em visita à cidade de Colorado (PR) no último final de semana, Barros afirmou que o presidente Michel Temer havia pedido “para não fazer campanha” durante o processo de impeachment, de modo a não “incomodar os senadores”, mas a situação mudou, segundo o ministro, na reta final das eleições.

“Mas agora [Temer] liberou a gente e eu vim correndo para falar com vocês”, disse Barros, em vídeo publicado por um candidato em rede social.

A agenda oficial do ministro na sexta (23) anunciou apenas uma visita a um hospital em Apucarana(PR).

Postagens, vídeos e fotografias publicados na internet mostram a presença dele em eventos eleitorais que não foram divulgados no site do Ministério da Saúde.

O dia começou em Floraí ao lado da candidata a vice-prefeita Edna Contin (PP).

Em uma foto, quando a dupla entra em uma farmácia para pedir votos, o relógio no braço de Edna registra 8h55.

Em seguida, Barros participou de outra caminhada, na vizinha Mandaguaçu, ao lado do candidato Dr. Gargantini (PSDB).

Leia mais na Folha.


Leia mais