MBLixo usa tuítes fora de contexto para atacar a presidenta eleita Dilma Rousseff

O MBL (Movimento Brasil Livre, que apoiou o golpe contra Dilma Rousseff e se pauta pelo antipetismo), utiliza tuítes publicados pela ex-presidenta em 2015, numa tentativa de convencer a população de que ela seria favorável à terceirização generalizada e irrestrita da terceirização de trabalhadores pelas empresas, conforme o Projeto de Lei (PL) 4302/1998, aprovado quarta-feira (22) pela Câmara dos Deputados. 




Dois anos atrás, em sua página no Twitter, Dilma publicou dois posts consecutivos sobre o tema. No primeiro deles, afirmou: “Sobre o PL da Terceirização, é urgente regulamentar o trabalho terceirizado no Brasil para que tenham proteção e garantia de salário digno.” Logo em seguida, ela alertou que a modalidade não poderia ser liberada sem restrições: “No entanto, a regulamentação precisa manter a diferenciação entre atividades fim e atividades meio”, complementa.

No entanto, o MBL, outras páginas conservadores e telejornais (como o Jornal das Dez, da GloboNews), publicaram ou lembraram apenas o primeiro deles, como forma de ilustrar o que seria o apoio da ex-presidenta à terceirização generalizada aprovada esta semana (veja imagens abaixo). Em seguida, como forma de espalhar a falsa notícia, o grupo publica tuíte de ontem (22) de Dilma, em que ela repudia o resultado da votação na Câmara do dia anterior. “Mais um golpe. É o fim da CLT”, seguido de um meme sugerindo que a ex-presidenta teria caído em contradição.

Leia mais no Rede Brasil Atual.