Maratona vira palco de protestos e invasões contra o interino Temer

A maratona olímpica feminina, realizada neste domingo (14), virou palco de protestos contra o presidente interino Michel Temer. Foi a primeira vez durante os Jogos que aconteceu um ato organizado contra o mandatário – anteriormente, as manifestações haviam sido individuais. 

Cartazes contra o presidente foram vistos espalhados durante o percurso de pouco mais de 40 km. Alguns apresentavam a frase em inglês “no coup in Brazil” (“não ao golpe no Brasil”, na tradução para o português). Também ocorreram duas invasões de manifestantes na entrada da Avenida Marquês de Sapucaí – reta de chegada da prova. Um deles cruzou rapidamente a pista e não apresentou maiores dificuldades para a segurança, o outro foi retirado pela Força Nacional, que informou não ter havido detenção.

Procurados pela reportagem, os organizadores do ato afirmaram que a ideia não era a de entrar na pista e sim marcar posição contra o governo atual. “Mas tem gente que se empolga”, explicaram. 

 

Leia mais no UOL.