Maioria no STF decide proibir réus de participarem da linha sucessória; Toffoli pede vista e ‘salva’ Renan

A maioria dos ministros do STF decidiu hoje (03) que réus não podem participar da linha sucessória presidencial. Com a decisão, o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), corre o risco de ser afastado do cargo.

O relatório do ministro Marco Aurélio Melo – que foi à favor da proibição – foi ratificado por 5 outros ministros: Rosa Weber, Teori Zavascki, Luiz Fux, Celso Mello e Edson Fachin.




O ministro Dias Toffoli pediu vista, e o julgamento será adiado.

Resta saber o tempo que durará a vista pedida por Toffoli. Seria o tempo necessário para que Renan Calheiros conclua o mandato?Segundo o UOL, o governo estava trabalhando para adiar o julgamento do processo.

Após a liberação do voto de Toffoli, o julgamento será retomado.


Leia mais