Lula: “Fiquem tranquilos, a história vai julgar cada um de nós”

Em ato da campanha de Fernando Santana (PT) à prefeitura de Barbalha, no Ceará, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou as acusações feitas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato. “Cada eleição é hora de inventar uma história. Eles agora querem acabar com o PT. Eles precisam destruir o PT”, disse aos milhares de presentes, que assistiram ao discurso sob um calor de 41º.




“E eu olho na cara de cara um e digo: se acharem um real na minha vida, que não for meu, eu não serei mais nada nessa vida”, afirmou. O ex-presidente reclamou do tratamento dispensado a ele por alguns dos integrantes da Lava Jato: “Eu tô ofendido e magoado. Ofendido porque eu nunca imaginei que aos 71 anos de idade, está tendo a vida futucada por uns meninos do MPF”.

A perseguição de parte da imprensa e das autoridades, avaliou Lula, se deve ao temor de que ele se candidate nas próximas eleições presidenciais: “Além de afastar Dilma, eles sabiam que tinham que “cuidar” do Lula. ‘Se esse Lula se mete a ser candidato de novo, vai ser ruim pra nós'”.

Lula continua sua viagem pelo Nordeste, que vai até o dia 23. O ex-presidente ainda visitará o Rio Grande do Norte e Pernambuco.