Lula compara João Doria a Fernando Collor

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comparou neste domingo (2) a o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, ao ex-presidente Fernando Collor de Mello.

Sem citar nomes, Lula disse que São Paulo não merece eleger um candidato sobre quem nada se sabe, como aconteceu em 1989, na eleição de Collor.




“Se São Paulo correr o risco de jogar fora a possibilidade de eleger o Haddad para colocar um aventureiro, um aventureiro sobre quem não se sabe nada, uma coisa que surgiu do nada, como o Collor que surgiu do nada em 1989, e a imprensa, sobretudo a Globo, trouxe de Alagoas, do CRB de Alagoas, São Paulo não merece isso”

Depois de votar sob aplausos e vaias, Lula afirmou ainda que “o PT está se preparando para outro embate” após as eleições municipais. Lula afirmou que viajará pelo país e só não fará campanha se for impedido.

Lula voltou a questionar a consistência da denúncia contra ele. E ironizou, afirmando que a última convicção que tinha [o Corinthians] levou ontem dois gols do Botafogo.

Ele disse também que a palavra convicção está depreciada.

O ex-presidente votou pouco antes das 11h30, em São Bernardo do Campo. Na entrada, era esperado por apoiadores em número menor que nos anos anteriores.

Já dentro do colégio foi chamado de “ladrão” por cerca de seis eleitores, enquanto militantes petistas, embalados pelo deputado Vicentinho (PT), gritavam seu nome.

(Catia Seabra – Folha)