Luciana Oliveira: Casa Grande em festa

14593151_1162736100468958_167224445_n

O DUELO CONTINUA

O resultado das eleições municipais se revelou um angustiante desdobramento de 2014. A sociedade segue dividida entre esquerda e direita e com a mesma motivação, a disputa ideológica de classes acirrada com pirotecnia religiosa.

Uns estão fascinados com a onda conservadora que cresceu muito de lá pra cá e outros querem retomar a força da onda progressista que surgiu com a primeira vitória de Lula como presidente.

São Paulo fez sua opção no primeiro turno por João Dória, o representante do mercado. E, ao contrário do que seu partido fez em 2014, o derrotado por força das urnas, Fernando Haddad, se submeteu à vontade popular e garantiu tranquilidade na transição do cargo. Não há risco de o PT fazer o que PSDB fez inconformado com o resultado do sufrágio: pedir recontagem de votos, insinuar fraude e por último orquestrar um golpe para chegar ao poder.

O Rio reagiu e a esquerda que se dividiu, segue no segundo turno unida em apoio à candidatura de Marcelo Freixo (PSOL) que vai enfrentar Marcelo Crivella (PRB).

Um bispo evangélico governando a cidade do carnaval é pra sacudir a estátua do Cristo!

Os desdobramentos do golpe são imprevisíveis, mas é certo que seguem o cronograma do pós-golpe: fazer o PT encolher e aumentar a musculatura do PSDB e PMDB, líder nas delações premiadas da Operação Lava Jato. O PT perdeu musculatura, hegemonia como maior partido da esquerda, mas se destacaram o PSOL (Belém e Rio) e PCdoB (Aracaju). No Maranhão, o PCdoB nadou de braçada por conta do governador Flávio Dino, conquistando prefeituras em 44 municípios.

A história não é linear…

E a necessidade de uma Frente Ampla de Esquerda pode ser o desdobramento positivo do duelo entre conservadores e progressistas.

Ufa!

TEMER TEME O POVO

Por não ter, o ‘presidente’ finge que despreza a popularidade. Já repetiu que vai impor o retrocesso sem dar a mínima para o que a sociedade pensa sobre reformas estruturais sem diálogo.

Não cola! Temer teme é o contato com o povo. Foi votar na primeira hora pra não correr o risco de encarar os protestos que o seguem desde que traiu Dilma, o povo e a democracia.

Enquanto isso…

Lula se esforçava para retribuir o abraço de manifestantes que o aguardavam em São Bernardo do Campo (SP). As imagens que correram nas mídias sociais revelam o contraste entre um eleito pela vontade popular e um catapultado por um golpe.

POPULARIDADE EM ALTA

Quem mantém alto índice de popularidade é Deus, que segundo o último Censo do IBGE, influencia a população com mais de 90% que declaram ter alguma religião.

Segundo consta no levantamento UOL, “774 candidatos se declararam sacerdotes ou membros de seita ou ordem religiosa –entre eles, 94% concorreram a uma vaga de vereador.”

O Rio de Janeiro reflete bem isso, mas vamos pegar Pernambuco como exemplo. No Recife, dos 5 novos vereadores, 3 são evangélicos e a mais votada foi a missionária Michele Collins (PR).

Em Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR) foi para o segundo turno na disputa pela prefeitura. É autor do Estatuto que define a família com a união entre homem e mulher. Ele disputou com outros três candidatos que têm relações com igrejas evangélicas.

Em Rondônia, o vereador Jair Montes foi reeleito, mesmo tendo sido preso na Operação Apocalipse, apontado pela Polícia Civil como um dos suspeitos de chefiar uma quadrilha que financiava campanhas políticas com dinheiro do tráfico de drogas. Ele nega todas as acusações.

Só pode ser castigo divino!

carreata

CARREATA DA TORNOZELEIRA EM RONDÔNIA

Deu no Congresso em Foco:

“VILHENA – Totalmente fora do páreo das eleições em Vilhena, a ex-candidata a prefeita, Rosani Donadon, realizou ontem uma carreata no mínimo emblemática. Num dos principais carros da carreata estava o ex-deputado federal Natan Donadon (PMDB), condenado a 10 anos de prisão. Atualmente se encontra em prisão domiciliar munido de uma tornozeleira eletrônica. Também no carro, desfilava Melki Donadon, também inelegível.

Os advogados de Rosani Donadon tentaram recurso alegando a possibilidade de se atribuir efeito suspensivo ao recurso para assegurar a substituição da candidata caso fosse mantido o indeferimento de sua candidatura, o que também foi indeferido por maioria dos votos, simultaneamente ao julgamento que manteve a decisão em primeira instância.

O nome do candidato que seria substituído por Rosani não aparece na reportagem oficial do Tribunal, mas é sabido que ela se precavia acerca do risco de ficar fora, o que não funcionou. Assim, tentou uma manobra judicial, contrariando tudo o que ela vem pregando que não seria substituída em hipótese alguma.”

plebisul

CONSULTA A ESTÚPIDOS

A patética consulta popular realizada pelo movimento O Sul é o Meu País atraiu pouca gente às urnas espalhadas para votação em Curitiba.

Os aloprados mobilizaram o ato que não tem validade alguma através de mensagens no WhatsApp e por postagens no Facebook.

A ideia era dar coro a ideia estapafúrdia de que é preciso separar o Sul do restante do Brasil.

Eles queriam realizar a consulta apelidada de Plebisul no domingo de eleição, mas o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) vetou.

INTÉ

São muitas emoções para o ano em que aconteceu muita coisa e o país segue parado.

A retrospectiva de 2016 deve ser vista em série.


Leia mais