Lucas Ponez: Parem de perguntar pelas panelas

Impressionam-me as publicações das ações malévolas do governo Temer-PSDB nas redes sociais acompanhadas da frase: “onde estão as panelas?”. Não é possível que os democratas do país não saibam que tudo aquilo que se viu no ano passado não passou de uma pantomima. Tudo foi devidamente orquestrado por aqueles que não se conformaram com a derrota na eleição presidencial de 2014.




A única dúvida que o cidadão lesado pelo golpe deve ter é se aquelas pessoas, residentes em bairros nobres, receberam algum suporte financeiro para as “orquestras”.

Não adianta fazer essa pergunta. Quem participou do “circo” deve rir ao ver as publicações. São pessoas que só foram úteis àquela época.

Entretanto os “atores” de 2015 devem voltar à cena a partir do ano que vem, obviamente, sem panelas. Seria muito óbvio. A certeza é que eles estarão lá, trabalhando arduamente para que o objetivo final do golpe seja concretizado, assim que o PSDB abandonar o governo e começar a investida contra Temer para voltar ao Planalto através de eleições indiretas.

“Paneleiros” e “paneleiras” não são insipientes, tampouco estão envergonhados. Estão se divertindo enquanto aguardam a próxima convocação.


Leia mais