Joaquim Barbosa critica o Golpe de 2016: ‘Impeachment tabajara’, ‘KKKKKKK’

247 O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa foi feroz nas críticas contra Michel Temer, que tomou posse da presidência da República na tarde desta quarta-feira 31, e contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, do qual o ex-ministro da suprema corte sempre se manifestou contra.

“Eu não acompanhei nada desse patético espetáculo que foi o “impeachment tabajara” de Dilma Roussef. Não quis perder tempo. Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. Explico”, começou Barbosa em sua conta no Twitter.

As postagens foram feitas logo após a primeira entrevista de Temer, que abriu sua primeira reunião ministerial no Palácio do Planalto. “O homem parece acreditar piamente que terá o respeito e a estima dos brasileiros pelo fato de agora ser presidente. Engana-se”, prosseguiu Joaquim Barbosa.

Em seguida, Barbosa, postou mensagens em inglês e francês. “É tão constrangedor! De repente as forças políticas altamente conservadoras tomaram o Brasil. Tomaram tudo”, postou em inglês. “Eles dominam o Congresso. Eles cercam o novo presidente (um político para ser comparado aos velhos “caudillos” da América Latina. Kkkkkkkk”, publicou ainda, em referência à expressão que define políticos autoritários ou autocráticos.

“Eles estão conduzindo os meios de comunicação, incluindo canais de TV. E quer saber? Eles não têm votos! Basta esperar um par de anos!”, continuou o ex-ministro, em uma crítica também à imprensa brasileira, que foi claramente favorável ao golpe.


Leia mais