Inquérito contra Aécio pode parar nas mãos de Gilmar Mendes ou Alexandre de Moraes

Edson Fachin determinou que o caso referente ao presidente licenciado do PSDB, o senador afastado Aécio Neves (MG), seja redistribuído para outro ministro do STF. O tucano era alvo do mesmo inquérito de Temer e Rocha Loures. Ele argumentou que a atuação de Aécio perante o grupo J&F, é “autônoma” do caso que envolve os peemedebistas.




Aécio Neves será investigado juntamente com sua irmã, Andrea Neves, seu primo, Frederico Pacheco de Medeiros, e o assessor do senador Zezé Perrella e cunhado desse parlamentar, Mendherson Souza Lima.

Reuters