Ícone do impeachment e envolvido na Lava Jato, Raimundo Carreiro assume a presidência do TCU

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) elegeu nesta quarta-feira (7) o ministro Raimundo Carreiro para a presidência do órgão. O vice-presidente eleito é o ministro José Múcio. O mandato de presidente e vice é de um ano, com a possibilidade de uma recondução, com mandato pelo mesmo período.




Em julho do ano passado, o dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, um dos delatores da Operação Lava Jato, disse ter repassado R$ 1 milhão a Tiago Cedraz, filho do ex-presidente do TCU Aroldo Cedras. A quantia, segundo Pessoa, deveria chegar ao ministro Raimundo Carreiro.

Recentemente a Polícia Federal chegou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a quebra do sigilo bancário e fiscal de Raimundo Carreiro, Aroldo Cedraz e de Tiago Cedraz.

Leia mais no G1.