IBOPE: Somente 13% aprovam o governo (sic) de Michel Temer

Jornal GGN – Pesquisa Ibope divulgada na terça (23) mostra que a avaliação do presidente interino Michel Temer em São Paulo é pior do que a rejeição aferida ao peemedebista no plano nacional. Segundo o estudo, Temer é ruim ou péssimo para 41% dos paulistanos. No Datafolha de julho, quando o instituto foi às ruas de todo o País, pela primeira vez, para sondar a popularidade do interino, o governo foi mal avaliado por 31% dos entrevistados.

No Ibope em São Paulo, Temer é ótimo ou bom para 13% dos entrevistados. No plano nacional, de acordo com o Datafolha, 14% achavam a gestão ótima ou boa. Outros 42% consideraram regular naquele mês. Hoje, no Ibope, esse ponto de vista tem a concordância de 36%.

A pesquisa Ibope foi feita entre 19 e 22 de agosto. A margem de erro é de 3 pontos para cima ou para baixo. O estudo foi feito com 805 pessoas, apenas em São Paulo, pois o contratado pela Globo e Estadão tinha o objetivo inicial de aferir a popularidade dos candidatos a prefeito de São Paulo. A pergunta sobre Temer foi inserida no final do relatório.

No Ibope, o número de pessoas que não sabem avaliar a gestão Temer é de 9%. No resto do país, segundo o Datafolha, esse índice era de 13% há dois meses.

A pesquisa Ibope sai quando Temer já tem mais de 100 dias no poder, em função do impeachment de Dilma Rousseff (PT). Foi em São Paulo que aconteceram os maiores protestos a favor da saída de Dilma, organizado por movimentos ligados a partidos de centro-direita e com apoio de sindicatos associados a Paulinho da Força (SD) e da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo).

Ibope – avaliação de Temer (23/08/2016)
Ótimo/bom: 13%
Regular: 36%
Ruim/péssimo: 41%
Não sabe: 9%

Datafolha – avaliação de Temer (18/07/2016)
Ótimo/bom: 14%
Regular: 42%
Ruim/péssimo: 31%
Não sabe: 13%

DISPUTA MUNICIPAL

Em relação à eleição para prefeito de São Paulo, o Ibope aferiu que o candidato Celso Russomanno (PRB) segue liderando a opinião pública, com 33% das intenções de voto. Ele é seguido por Marta Suplicy (PMDB), que aparece com 17%. Fernando Haddad (PT), João Dória (PSDB) e Luiza Erundina estão empatados (PSOL), com 9% cada. 

No Datafolha de julho, Russomanno e Marta conservam o primeiro e segunda lugar, com 25% e 16% das intenções de voto, respectivamente. Erundina aparece em terceiro, com 10%. Haddad em quarto, com 8%. Dória, em quinto, com 6%. 

Major Olímpio, no Ibope, tem 2% das intenções de voto. No Datafolha, ele sequer aparecia na lista de candidatos divulgados.

Haddad aparece bem avaliado por 13% dos entrevistados do Ibope. Outros 30% acham sua gestão regular, e 57% responderam que é ruim ou péssima.

Veja o levantamento do Ibope na íntegra aqui.