Homem que acertou Doria diz sentir pena do ovo

A Câmara Municipal de Salvador identificou três manifestantes que teriam atirado ovos no prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na noite desta segunda-feira (7) em Salvador.




O prefeito paulistano foi à Bahia receber um título de cidadão soteropolitano, mas foi recebido com protestos, vaias e atingido por ovos na Praça Municipal. Os três manifestantes sofrerão uma punição administrativa: serão proibidos de entrar no prédio da Câmara de Salvador até o final deste ano. O ato com a punição será publicado no Diário Oficial nesta quarta-feira (9).

O produtor cultural Eucimar Freitas, militante do PT e membro do Conselho Municipal de Cultura de Salvador, foi um dos punidos. Ele admite ter arremessado ovos contra o prefeito de São Paulo, mas diz não saber se foi o seu que o atingiu.”Deu até pena do ovo. Era novinho”, disse Freitas à reportagem, classificando o protesto como pacífico, legítimo e espontâneo -ele diz que não houve participação de vereadores na organização da manifestação.

O manifestante ainda criticou a punição imposta pelo Legislativo municipal. Diz que os ovos foram arremessados contra Doria e que não houve dano ao patrimônio da Câmara.




“Doria agora é patrimônio de Salvador? Pelo que sei, além de maltratar moradores de rua e acabar com a arte em grafite de São Paulo, ele não tem nenhum serviço prestado à nossa cidade”, afirma Freitas.

Os outros dois manifestantes punidos pela Câmara de Salvador são Eudes Oliveira e Jhones Bastos. O primeiro é filiado ao PSOL e é membro do grupo Atitude Quilombola. O segundo é filiado ao PT e faz parte do movimento dos sem-teto.Eudes Oliveira afirma ter participado do protesto, mas nega que tenha arremessado ovos em Doria: “Vão ter que provar”. A reportagem não conseguiu contato com Jhones Bastos.

Os manifestantes foram identificados por meio de imagens das câmeras de segurança. “A manifestação é natural e legítima, mas algumas pessoas cometeram excessos. Resolvemos puni-las porque colocaram em risco a segurança dos vereadores e das outras pessoas que ali estavam”, afirmou.

Leia mais no Notícias ao Minuto.