Grupo caminhará com a presidenta Dilma Rousseff até o Senado

Um evento criado por militantes progressistas e contra o golpe vem tomando corpo. O objetivo central é lotar as ruas de Brasília e acompanhar Dilma Rousseff até o Senado Federal, onde a presidenta irá se defender das acusações das acusações e mostrar ao mundo que a base social que foi as ruas contra o golpe está pronta para se insurgir contra o Estado de Exceção que se instaurou, contra uma operação partidária que é a Lava Jato e contra os cortes de Temer.

O evento toma corpo e evoca a responsabilidade política pelos grandes feitos do país, recai não em lideranças políticas como Lula ou Dilma e sim sobre o povo mobilizado coletivamente para fazer a política da maneira como querem, participando ativamente e disputando os rumos das ruas contra uma direita fascista e anti-povo que quer cortar direitos sociais frutos de lutas de décadas.




Por que aderir a caminhada com Dilma?

evento vem a mostrar que o povo contra o golpe não está cansado e tampouco abandonou a luta, mas está se organizando para resistir a um governo ilegítimo, anti-povo, que tomou de assalto o poder no país. O primeiro passo é resistir e dialogar com o povo sobre o que está acontecendo e como setores do judiciário e da imprensa ajudaram nesse processo de golpe.

Tomar as ruas do Brasil, explicando o que os golpistas preparam para o povo

Antes mesmo do evento é importante que também se discutam com o povo, principalmente os trabalhadores, estudantes, negros e outros setores o que eles preparam para o país, os seus pacotes de maldades, de retirada de direitos trabalhistas, aposentadorias, privatizações, desmonte da saúde pública, universidades públicas, entre tantos outros.

Entraremos para a História, por caminhar com Dilma

O Brasil vem sendo tomado por golpes e quarteladas sempre que um presidente contraria o interesse da elite econômica, financista e midiática do país, foi assim Getúlio, foi assim com João Goulart, está sendo assim com Dilma Rousseff, que apesar de seus erros, falhas, foi eleita democraticamente e só poderia ser retirada do cargo se tivesse cometido crime de responsabilidade. Caminhar com Dilma mostrará que eles não terão dias de paz, que o Judiciário partidário não poderá fazer tudo o que quer e que a luta está apenas começando.

(Falando Verdades)


Leia mais