Governo Temer-PSDB tira quase 50% dos investimentos no PAC

A nova tesourada do governo sobre o Orçamento de 2017 atingiu em cheio os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Com o novo contingenciamento anunciado nesta quinta-feira, 27, em Brasília, os valores destinados a essas despesas vão cair praticamente à metade: dos R$ 36,1 bilhões previstos na Lei Orçamentária para este ano apenas R$ 19,7 bilhões estão disponíveis. A redução total, após dois sucessivos bloqueios, chega a 45,4%.




Em março, o PAC já havia perdido R$ 8,8 bilhões. Na quinta-feira, o governo decidiu tirar mais R$ 7,5 bilhões do programa. Desse total, R$ 5,23 bilhões foram de fato cortados e outros R$ 2,25 bilhões serão remanejados para áreas que estão sem dinheiro e são consideradas essenciais. Com isso, o corte total nos investimentos do PAC neste ano é de R$ 16,3 bilhões até o momento.

O estrangulamento no programa, vitrine das gestões anteriores, foi necessário para a equipe econômica chegar ao corte adicional de R$ 5,951 bilhões no Orçamento da União: além dos R$ 5,23 bilhões que saíram do PAC, outros R$ 640 milhões foram bloqueados de emendas parlamentares. Esse já é o segundo contingenciamento de recursos anunciado com o objetivo de cumprir a meta fiscal, que delimita o rombo deste ano em R$ 139 bilhões.

Leia mais no Estado de São Paulo.