Governador tucano do Mato Grosso do Sul demite 4.800 professores

Como medida de contenção de despesas, a Secretaria de Estado de Educação (SED) vai reduzir em 40% a quantidade de professores convocados para atuar na Rede Estadual de Educação (REE) em 2017. A previsão é de que os profissionais que prestavam serviço nas escolas públicas de Mato Grosso do Sul passem de 12 mil (até dezembro do ano passado) para 7,2 mil. Serão demitidos, assim, 4,8 mil professores convocados. 




A medida da SED irá reduzir de maneira geral a quantidade de professores, atualmente em 21,5 mil entre concursados (9,5 mil) e convocados (12 mil) para 16,7 mil. O decréscimo de 4,8 mil representa economia aproximada de R$ 14,4 milhões por mês, de acordo com levantamento do Conselho de Diretores das Escolas Estaduais (Condec). 

O Estado tem atualmente 9,5 mil professores concursados e parte deles exerce outras funções em diversos órgãos, inclusive na Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas do Estado (TCE/MS) e secretarias estaduais, de acordo com o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Roberto Botareli. Ele afirma que também há irregularidades na contratação dos professores convocados, pois alguns também estão fora das salas de aula.

Via Correio do Estado