Início Notícias Governador do Paraná edita PL que suspende reajuste do funcionalismo por tempo indeterminado

Governador do Paraná edita PL que suspende reajuste do funcionalismo por tempo indeterminado

Um dia após o primeiro turno das eleições municipais, o governador Beto Richa (PSDB) enviou à Assembleia Legislativa projeto de lei que suspende o reajuste salarial de todo o funcionalismo público estadual por tempo indeterminado. O projeto faz parte da nova fase do “ajuste fiscal” realizado pelo Palácio Iguaçu.




O projeto de lei prevê que a database do funcionalismo só será paga depois de implantadas e pagas todas as promoções e progressões devidas ao funcionalismo. O secretário Mauro Ricardo Costa, da Fazenda, havia dito em julho que “não havia a menor possibilidade” de pagar as promoções e dar o reajuste ao mesmo tempo.

A soma dos pagamentos seria de R$ 3,5 bilhões em 2017. Para evitar um rombo no caixa do governo, Mauro Ricardo defendia que o Palácio propusesse o pagamento em diferentes momentos. A proposta era repudiada pela parte política do governo e o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, chegou a dizer que essa era uma postura isolada do secretário.

O problema político surge porque o próprio governo Richa enviou à Assembleia em 2015 uma lei garantindo que pagaria integralmente a inflação de 2016 aos funcionários em 2017. A proposta de lei surgiu para encerrar uma greve dos professores e de outras categorias, no momento em que o governo aprovou a parte mais dura do ajuste fiscal.

Nesta segunda, ao receber a proposta, a Assembleia já ecoou o descontentamento do funcionalismo. A oposição ao governo diz que não aceita a aprovação do que chama de “calote” contra os servidores.

(Gazeta do Povo)


Leia também

MP-SP abre inquérito contra Alckmin por improbidade administrativa

Ministério Público de São Paulo abriu nesta sexta-feira (20) um inquérito civil para inves…