Gilmar Mendes entra com uma ação pedindo a cassação do PT por envolvimento no ‘Petrolão’. E os outros partidos?

247 O ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal, entrou com uma ação em que pede a cassação do registro do Partido dos Trabalhadores e a cassação da legenda, segundo informa o jornalista Maurício Lima, na coluna Radar.

O motivo seria a suposta utilização de recursos desviados da Petrobras nas campanhas eleitorais do partido.

Se a ação avançar, o PT ficaria proibido de lançar candidatos em quaisquer eleições.

O problema é que todos os grandes partidos do País já foram envolvidos na Lava Jato.

O PP, por exemplo, foi quem indicou Paulo Roberto Costa, que tinha a missão de arrecadar para o partido. 

O PMDB indicou vários diretores, incluindo nomes que foram presos, como Jorge Zelada e Nestor Cerveró, e seu principal nome, o interino Michel Temer, acaba de ser apontado como articulador de uma doação de R$ 10 milhões em dinheiro vivo pela Odebrecht (leia aqui).

Numa das fases mais recentes da Lava Jato, o foco foi a arrecadação de R$ 10 milhões pelo PSDB, por meio do ex-presidente da legenda, Sergio Guerra, para abafar uma CPI da Petrobras.

Ou seja: se houver isonomia, praticamente todos os partidos serão cassados no Brasil.


Leia mais