Geddel Vieira Lima é preso preventivamente

O ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima teve sua prisão preventiva decretada nesta segunda (03). Segundo o Ministério Público Federal, Geddel agiu de forma a atrapalhar investigações, já que tentou barrar delações premiadas de Lúcio Funaro e de Eduardo Cunha (PMDB). Ainda segundo o MPF, Geddel teria tentado fazer com que os dois recebessem vantagens indevidas e tentado constranger o doleiro, para que não fechasse acordo.




Na petição constam mensagens enviadas por Lima à esposa de Funaro – este último contribuiu com a polícia entregando provas. Nas mensagens, Geddel aparece com o codinome “carainho” e tenta sondar a mulher do doleiro sobre a possibilidade deste colaborar de alguma forma com o MPF. Segundo os investigadores, estes elementos deixam claro que ele continua em uma tentativa de obstruir a apuração dos crimes.

Geddel é investigado na Operação Cui Bono, desdobramento da Operação Catilinárias.